Aprenda o segredo para ser uma mulher poderosa: seja SUBMISSA!

Sou empresária, sou mãe, sou esposa, sou submissa… e sou feliz!

Olá Noiva! Tudo bem?

Calma! Calma, que não quero gerar nenhuma polêmica com este assunto! Até porque, para mim, ser submissa é algo maravilhoso, me faz muito feliz! Tá achando estranha essa conversa? Em pleno século XXI? Então continua lendo até o final que vou te explicar, e sei que você vai entender e vai concordar comigo!

Aqui no Blog além de você encontrar informações para organizar seu casamento, você vai encontrar também artigos sobre relacionamento. Mas não, eu não sou expert em relacionamentos, apenas gosto muito de falar sobre o assunto e acredito que posso contribuir de alguma forma com você, compartilhando algumas experiências minhas. Afinal, tenho mais de 15 anos de relacionamento com meu marido, Bodas de Cristal já!

Não tenho intenção de expor aqui a minha vida pessoal e a do meu marido, até porque ele é uma pessoa bastante tímida e a última coisa que quero é deixá-lo constrangido, pois somos muito diferentes um do outro. Muito, mas muito diferentes mesmo! Porém, senti uma vontade enorme de compartilhar com você sobre um sentimento muito forte que tive a um tempo atrás, e que fez eu me sentir a mulher mais especial do mundo! E também me inspirou a escrever este artigo!

Na verdade, foram três os momentos na minha vida em que me senti extremamente especial, plena, totalmente realizada como mulher. E destes momentos, o terceiro foi tão intenso que além de me deixar profundamente emocionada, me fez refletir muito sobre a relação homem e mulher, e para mim, foi como se coroasse os dois primeiros momentos.

Primeiro momento – Noiva

Receber o pedido de casamento do meu marido foi algo mágico! Lembro até hoje das suas palavras emocionadas, segurando com uma das mãos a minha mão e com a outra as alianças, afirmando baixinho que nenhum homem pode viver sozinho, e que ele queria ficar para sempre comigo. Ai, ai… Foi lindo! E depois de um período de noivado, tivemos os preparativos para o casamento, até que chegou o nosso Grande Dia! Entrar na igreja e vê-lo lá no altar me esperando foi algo único, uma verdadeira prova de amor, de um homem que morria de vergonha de ser o centro das atenções! Naquele dia eu senti o amor se multiplicar! Saímos daquela igreja diferentes, como se estivéssemos nos amando mais. Me senti a mulher mais amada do mundo!

Segundo momento – Mãe

Quando eu fiquei grávida, eu não achava que poderia me sentir ainda mais amada, mas ele se superou! Uma mulher não tem ideia do quanto um homem pode ser amoroso e cuidadoso com ela, até ele saber que tem um pedacinho dele dentro dela. E foi durante a minha gravidez (que ele fez ser maravilhosa) que também pude experimentar o que é ser de fato uma mulher protegida. Se ele pudesse, sei que levaria consigo a minha  própria barriga, para dividir o peso e as dificuldades, mas também o amor, de estar gerando um filho. Quando nosso filho nasceu, eu não senti muitas dificuldades. Além dele ser um bebê muito bonzinho, meu marido deixou tudo mais leve também, pois foi um pai maravilhoso e presente desde o início. Me senti a mulher mais amada e realizada do mundo!

Terceiro momento – Esposa submissa

Este terceiro momento aconteceu em um dia que nem me lembro quando, foi num dia qualquer, de uma rotina qualquer. Ele havia chegado do trabalho, buscamos juntos nosso filho na escola, lanchamos, tomamos banho, e estávamos todos na sala conversando, brincando e vendo TV.

Até que em um dado momento eu me deparei olhando para meu esposo brincando com nosso filho. Fiquei admirando ele como homem, como esposo, como pai… E me veio um sentimento tão bom, que fiquei emocionada. Um amor muito forte. E neste exato momento eu tive a certeza: “Ele morreria por mim!” E não é morrer no sentido figurado, mas sim de derramar sangue mesmo, morrer se for preciso para proteger sua família. Ele já havia afirmado isso pra mim em uma outra ocasião, mas eu não tinha percebido a profundidade e veracidade dessa afirmação, até aquele dia.

Eu sou cristã, sou católica, e naquele instante, como uma luz, eu me lembrei do trecho do evangelho, que diz “Esposas, amai os vossos maridos e sejam submissas a ele”. E só então eu entendi que o “ser submissa” nada tem a ver com ser menos que o homem, com ser menosprezada ou com seguir ordens. Nunca foi no sentido pejorativo. Até porquê, o evangelho continua: “Maridos, amai as vossas esposas, como Cristo amou a igreja e se entregou e morreu por ela”.

“Ele morreria por mim…” Pensei de novo.

Aí eu te pergunto, o que você faria por uma pessoa que te amasse tanto, te protegesse e cuidasse tando que seria capaz de morrer por você? Eu não sei o que você faria, mas quando me deparei com tudo o que eu senti naquele dia, eu pensei: “Eu PRECISO fazer mais pelo meu marido!” E este sentimento vem permeando meu relacionamento desde então. E isso mudou muito o meu modo de ver e de conduzir as coisas em casa.

Mas eu tenho certeza de que ainda estou longe, beeeem longe de ser a esposa que ele gostaria que eu fosse. E também não estou dizendo que ele é perfeito (não é mesmo! Rsrs…), mas quero dizer que quando você reconhece no outro o desejo de fazer as coisas darem certo e também se esforça para que tudo corra bem, o relacionamento fica mais agradável, mais leve, o amor só vai aumentando e fica mais fácil também de lidar com os defeitos um do outro. Afinal, ninguém é perfeito, meu marido não é perfeito e nem eu sou, mas talvez ele seja perfeito para o relacionamento que eu almejava e vice versa.

E sabe, é por tudo isso que eu trabalho com casamentos. Pra mim, ser Assessora de Casamentos passa dos limites da profissão, é meu propósito de vida! Pois eu acredito no amor, acredito na família, e acredito em cada casamento que sou contratada para assessorar! E quer saber mais? Com minha maturidade e experiência, já percebi em vários noivos qualidades parecidas com a do meu marido. Sim, noivos que percebo que fariam de tudo por sua noiva, que se esforçam por um relacionamento saudável. E eu fico muito feliz! Pois eu acredito que nós mulheres somos poderosas sim, e não precisamos provar isso pra ninguém! Nós podemos sim desbravar o mundo, podemos conquistar milhões de coisas, mas no fundo, toda mulher deseja ser amada, ser respeitada, ser admirada e protegida. Bom, pelo menos eu sim.

Eu percebi que, ao longo desses meus anos como Assessora de Casamentos, apesar de ser eu uma mulher que sempre gostou de estudar e de trabalhar, que sempre buscou sucesso profissional e reconhecimento no  trabalho, de amar o fato de ser uma empreendedora, sempre desejei, muito mais do que tudo isso, ser uma mulher amada e me sentir cuidada.

Para mim, não faria sentido nenhum ser uma grande empresária e voltar para casa sem ter com quem compartilhar minhas conquistas. Para mim, a melhor parte do meu trabalho é na realidade o dia seguinte do casamento. É quando meu marido me espera acordar, ou quando meu filho entra no quarto me avisando que já está de dia, e eu, mesmo tendo dormido pouco, me levanto, me arrumo e saímos todos para almoçar. E durante o almoço ele me pergunta: “E aí? Como foi o casamento ontem?” E eu vou contando a ele como a noiva estava linda… Como o noivo se emocionou… Como a festa estava boa… Como foi incrível o trabalho com os fornecedores parceiros… E se eu tive algum imprevisto, como eu fiz para resolver. É neste exato momento que eu me sinto uma mulher de sucesso, pois o sucesso é relativo, depende muito dos seus princípios e do que você almeja para sua vida!

E eu desejo a você noiva, que está iniciando em breve uma nova etapa em sua vida, que você consiga sentir tudo o que eu senti, mas de uma forma particular, só sua, e que você sinta no coração o desejo forte de se submeter ao amor do seu noivo, seu futuro esposo. E perceba, assim como eu, o quanto pode nos fazer feliz o fato de ser uma mulher submissa! Pois ser submissa nada mais é do que uma troca: Você cuida de mim que eu cuido de você!

Rita Martins

Vamos bater um papo sobre seu casamento!

Rita Martins

Olá Noiva, tudo bem? Meu nome é Rita Martins e sou fundadora do Blog Papo de Noiva! Sabe porque estou aqui? Para te ajudar e facilitar sua vida nesta incrível e encantadora jornada de ser noiva!

Website: http://ritamartinscerimonial.com.br/

6 Comentários

  1. Adriana Alves

    Adorei suas palavras, Rita!
    Meu marido faria de tudo por mim, e eu por ele. Acho que sei como você se sentiu (e se sente), sou muito abençoada por ter um homem tão maravilhoso ao meu lado. Sei que será para sempre.
    Obrigada pelas palavras, e, mais uma vez, obrigada por tudo que fez em meu casamento, há 4 anos! 🙂
    Sucesso!
    Saudades!

    • Dri, minha querida, fico feliz que tenha gostado! O Raphael foi um dos noivos que me veio a mente quando escrevi no texto que percebo as mesmas qualidades em outros homens! Beijo enorme pra você!

  2. Juliana

    Rita, venho seguindo vc nas redes sociais, e percebo q vc tb é um exemplo de mulher a ser seguida…e com isso venho me interessando cada vez mais não só pelo seu profissional mas tb pela pessoa q vc é….amei as palavras colocadas aqui por vc…me casei a pouco tempo e afirmo que estou amando estar casada e tb “ser submissa “ . Pois amo cuidar do meu marido e sinto que o mesmo é recíproco! ❤️

    • Que bom Juliana! Fico muito feliz em saber! Casamento é uma vocação, é uma missão! E com o tempo só vai ficando melhor! Beijos!

  3. LEO CHAVES

    OI RITA … BELAS E SABIAS PALAVRAS … ESSE ASSUNTO É UM ASSUNTO QUE GERA MUITA PELÊMICA HOJE EM DIA, PELO SIMPLES FATO DO MOMENTO DO “TUDO NÃO PODE” NOS DIAS DE HOJE … O FAMOSO MI MI MI …E CONFUNDEM SUBMISSÃO COM SUBSERVIÊNCIA. MAS SE A GENTE PARAR PRA PENSAR NAS COMBINAÇÕES PERFEITAS DA VIDA … O MI MI MI CAI POR TERRA … ESSA GUERRA DOS SEXOS BRIGA POR SUPERIORIDADE, DE NADA ACRESCENTA PRO BOM ENTENDEDOR .. RS
    CASAMENTO EH SINÔNIMO DE: PARCERIA
    – QUEIJO COM GOIABADA
    – PORCA E PARAFUSO
    – PREGO E MARTELO
    – CONCAVO E CONVEXO
    – NENEM E CHUPETA
    – CLAUDINHO E BOCHECHA (RS)

    NÃO SE TRATA DE QUEM MANDA, EH ISSO QUE AS PESSOAS NÃO ENTENDEM, UMA PARCERIA BEM FEITA, SEMPRE VAI TER UM QUE RESPONDA PELO OUTRO …

    • Perfeito Léo Chaves!! É isso mesmo! Em tempos de extremismos, feminismos e “empoderamento” feminino, eu acho que não tem poder maior pra uma mulher que ter um homem ao seu lado que se entregue por ela. Não é disputa de quem é melhor! Não é guerra dos sexos, e sim uma bela parceria! Você falou tudo! 😉

Comentários não são permitidos.